Atuação do Farmacêutico Clínico em um hospital de médio porte no interior de Santa Catarina

Atuação do Farmacêutico no Ambiente Hospitalar

O farmacêutico hospitalar é um profissional que desenvolve diversas atividades, dentre elas a farmácia clínica, a qual é voltada à ciência e prática do uso racional de medicamentos, onde farmacêuticos prestam cuidado ao paciente, de forma a otimizar a farmacoterapia, promover saúde e bem-estar e na prevenção de doenças.

Dentre as atribuições do farmacêutico clínico estão: a realização de uma relação de cuidado centrado no paciente; estabelecimento de ações voltadas para a proteção, promoção e prevenção em saúde; realização de planejamento e a avaliação da farmacoterapia; análise da prescrição de medicamentos; realização de intervenções; participação e promoção de discussões de casos clínicos; promoção a consulta farmacêutica; análise de exames laboratoriais; monitoramento dos níveis terapêuticos de medicamentos; elaboração de um plano de cuidado para o paciente e realização a revisão farmacoterapêutica.

Em um hospital de médio porte, na cidade de São Bento do Sul no estado de Santa Catarina, os farmacêuticos atuam na prevenção de tromboembolismo venoso, medicamentos para profilaxia de úlcera de estresse, profilaxia para lesão de córneas principalmente em pacientes que estão em uso de sedação; sinalização de interações medicamentosas, ajustes de doses de antibióticos conforme o clearance do paciente; via de administração e também na suspensão de medicamentos que causariam o mesmo efeito terapêutico gerando duplicidade. Esses pontos são discutidos diariamente no round da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com uma equipe multidisciplinar que possui como objetivo otimizar o atendimento de cada paciente. A equipe do round é composta pelo médico juntamente com o farmacêutico, assistente social, enfermeiras do setor e da CCIH, fisioterapeuta, nutricionista e psicóloga.

O farmacêutico também atua na conciliação medicamentosa, a qual previne erros de medicação resultantes de discrepâncias na prescrição, como duplicidades ou omissões de medicamentos, principalmente quando o paciente transita pelos diferentes níveis de atenção ou por distintos serviços de saúde. Observa-se também o tipo de sonda que o paciente está utilizando e se as medicações prescritas possuem compatibilidade por essa via de administração.

Resultados Adquiridos em um Hospital de Médio Porte

Todas essas atuações do farmacêutico dentro do ambiente hospitalar impactam não apenas na melhora clínica do paciente, como também na redução de custos para a instituição. Desde janeiro deste ano até outubro, obteve-se mais de 30 mil reais de redução, onde todas elas foram sinalizadas por farmacêuticos durante os rounds ou em contato apenas com o médico prescritor.

Pode-se observar no quadro abaixo onde encontra-se a discriminação da redução de custos por meses da farmácia clínica:

Indicador de redução de custos na farmácia clínica no ano de 2023

Além do indicador de redução de custos, o farmacêutico possui o indicador de Atendimento Farmacêutico na UTI, o qual se dá pelo total de pacientes na UTI, dividido pelo total de atendimento farmacêutico e multiplicado por cem, onde a meta é que o farmacêutico atue em todos os pacientes internados neste setor.

No início deste ano, no período de janeiro a março, ocorreu variações na taxa de atendimento, ficando o mês de janeiro em 93%, fevereiro em 100% e março em 94,4%. Após estes resultados foram criados plano de ação, onde foram ajustados alguns pontos com a equipe multidisciplinar como um horário fixo para o round inclusive nos finais de semana; a exclusão do indicador de pacientes que vieram a óbito em menos de 24 horas de admissão no setor; intensificou-se o treinamento com os farmacêuticos do período diurno, os quais participam dos rounds e realizam a visita farmacêutica. Nos meses seguintes pode-se observar que a meta foi atingida como mostra o quadro abaixo:

Indicador de atendimento farmacêutico na UTI em 2023

É de grande valia a atuação do farmacêutico, visto que somos um hospital de médio porte do interior de Santa Catarina, é uma vitória possuir hoje 100% dos pacientes atendidos pelo farmacêutico na UTI, o qual atua com a equipe multiprofissional, trabalhando pela segurança do paciente e qualidade no atendimento hospitalar.

Autores: MAIDANCHEN, Tatiane – Farmacêutica Clínica

MAGNUS, Esther Lombardi da Silva Magnus – Coordenadora de Farmácia

Atuação do Farmacêutico Clínico em um hospital de médio porte no interior de Santa Catarina
Role para cima